A palestra busca apresentar os fundamentos filosóficos das Wayrakunas enquanto um movimento que se vincula à reflexão sobre a luta das indígenas mulheres e visa compreender os mecanismos de opressão sobre seus corpos.

Foi mediada por Bárbara Flores Borum-Kren e Aline Lopes Kayapó e ocorrereu através do canal d'As Pensadoras na plataforma do Youtube, no dia 19 de abril, das 19h00 às 20h00. 

MINISTRANTE

Aline Lopes Kayapó

Mediadora

Pertencente ao povo indígena Mebengokré e descendente do povo Aymara- Peru, mãe do Yupanki Bepriabati, escritora, ilustradora, ceramista, batedora de açaí, artista plástica, pesquisadora indígena, ativista no movimento indígena nacional e no movimento nacional de indígenas mulheres. Coordenadora conjunta no instituto Cartografando Saberes, ligados ao Núcleo de altos estudos da Amazônia- UFPA, atuando na área de Direitos Humanos, membra fundadora do movimento Wayrakunas, rede ancestral-filosófica que se vincula a reflexão da resistência das indígenas mulheres no Brasil. Membra do conselho editorial da GRUMIN, graduanda em Direito pela UNIFTC, secretaria regional de comunicação do MUPOIBA e membra do Parlamento Indígena do Brasil.

Bárbara Flores

Professora

Mãe da Rhara, Cainã e Kauai; Pertencente ao povo Borum-Kren (remanescentes botocudos - indígenas do tronco Macro-Jê da região dos Inconfidentes/ MG) e descendente Maxacali - é dançarina, professora, pesquisadora e escritora, graduada em Turismo - PUC-Minas; especialista em Educação Ambiental e Sustentabilidade - Faculdade Metropolitana/ BH - MG; Mestre e Doutora em Desenvolvimento e Meio Ambiente - UESC/ Ilhéus - BA; Membra Fundadora das Wayrakunas - Rede ancestral-filosófica, que se vincula à reflexão da resistência das indígenas mulheres no Brasil; Associação Multiétnica Wyka Kwara - GT Bem-Viver; Articulação Brasileira pela Economia de Francisco e Clara - Vila de Agricultura e Justiça. Autora dos livros: Filhos Melhores para o Mundo: por uma educação ambiental de berço; e, Ecofeminismo e Sustentabilidade Ambiental: uma análise a partir da organização social de comunidades indígenas e ecovilas.