Com o propósito de capacitar mulheres trans e cis de todas as idades e de despertar o pensamento e o diálogo a respeito de opções no mercado de trabalho que consigam fugir da lógica capitalista e patriarcal, uma dobra para elas - oficina feminista de encadernação tem o objetivo de ensinar alguns métodos da encadernação artesanal, para que as discentes possam ser introduzidas – através das técnicas de costura de cadernos e livros – a uma possibilidade de criação de autonomia financeira. Entendendo que o mercado de trabalho do capitalismo globalizado em que nós, mulheres, estamos inseridas, sufoca nosso cotidiano e nos transforma em máquinas humanas exploradas e mal pagas, os caminhos artesanais reaparecem, em pleno século XXI, como um meio de resistência (ou de uma “outra existência”). A encadernação artesanal nos enche de possibilidades. Com esse saber podemos criar coleções de cadernos de diferenciados tamanhos e formas; artesanear nossos próprios livros, criar encartes, catálogos, zines, fotolivros, etc. A oficina aqui proposta tem a intenção de capacitar mulheres (trans, cis) de todas as idades, raças e etnias, para dois tipos de costura de cadernos artesanais (um de capa flexível e costura borboleta; e um de capa dura e costura tradicional). Ao final da oficina, as discentes serão capazes de saber: tipos de papéis recomendados para capas, folhas de guarda e miolo; tipos de papelão usados para a feitura de encadernações de capa dura; as ferramentas que são usados para a realização da encadernação, assim como as opções mais baratas e caseiras de ferramentas alternativas; aplicar cabeceado de livros e/ou cadernos clássicos; tipos de linhas para a costura de um caderno/livro; dois tipos de costura usuais na encadernação e formar um vocabulário instrumental do mundo da encadernação artesanal. As aulas serão divididas em 3 encontros, de 2horas cada.

MINISTRANTE

Raíza Hanna Saraiva Milfont

Professora

Escritora, revisora de textos, editora de livros, encadernadora, professora e pesquisadora em literatura e feminismo. Mestranda em Literatura, Teoria e Crítica pela UFPB com foco em Crítica Literária Feminista e Estudos de Gênero. Graduada em Comunicação Social pela UniNassau | Recife. Escreveu críticas e reviews de Cinema para os portais: Alo Liberdade (2012), Buliçosa (2016), Expolab (2018) e Blog Cinema News (2018), buscando trazer conteúdos a respeito do cinema feito por e sobre mulheres. Revisa textos acadêmicos de maneira autônoma desde 2015. A partir de 2019 passou a revisar, realizar artesanal, e edição de livros na Editora Castanha Mecânica. Mantém uma editora independente e artesanal com foco na publicação de mulheres, chamada alvoroça, desde julho de 2020.

Aula 1: Introdução à encadernação e ao mercado artesanal feminista e anticapitalista

Objetivos: Introduzir o mercado de encadernação artesanal e o pensamento feminista, anticapitalista e afetivo nas trocas economicas e mercadológicas da nossa sociedade atual. Apresentar os instrumentos e técnicas básicas usadas na encadernação artesanal. Iniciar o processo de costura do miolo do caderno/livro. Tirar possíveis dúvidas que surjam das discentes.

Aula 2: Batendo guarda: feitura da capa dura e incorporação do miolo na capa

Objetivos: Concluir o miolo do caderno/livro com o refilamento. Artesanear a capa dura e incorporar o miolo e a capa para finalização do produto.

Aula 3: Costura borboleta: uma alternativa simples, prática e barata.

Objetivos: Apresentar a costura borboleta, uma costura mais simples e que pede poucos recursos para sua realização. Mostrar resultados dos cadernos de capa dura das discentes. Realizar conversa sobre resultados, comentários e dúvidas.