O curso "Dramatização e Transcrição Para Criar Uma Aula", propõe-se a pensar a docência filosófica de uma perspectiva autoral e a Aula como espaço-tempo especial. Também problematiza as funções docente e tradutória lado a lado, como imprescindíveis para que o pensamento filosófico se mantenha vivo e funcione em Aula, este espaço-tempo em que a transcriação da herança recebida é compartilhada no encontro com as novas gerações.

Para tanto, ocupa-se das seguintes questões: como inventamos uma Aula, um curso? O que investigamos, lemos e escrevemos para essa invenção? Quais são os meios e os materiais que usamos para inventar? Quais bagagem, herança e tradição as Aulas carregam? O que nos força pensar, escolher textos, afastarmo-nos de outros, buscar distintas companhias para chegar ao ponto de dizer: “eis minha Aula”? Por quais encontros nas Aulas somos responsáveis? Quais são os dramas que se aninham sob o logos da aula? Como dramatizamos a pesquisa-docência? Afinal, o que e como transcriamos ao pesquisar para chegar a inventar uma aula?

Como referências teremos a filosofia de Deleuze e seu Método de Dramatização, a Didática da Transcriação de Haroldo de Campos e o Metodosofia de Sandra Corazza, que aponta direções e orientações imbuídas de uma liberdade imanente, em face da universalidade, implicadas, como estão, com procedimentos a serem inventados a partir daquilo que o sufixo sofia supõe, a saber: um tipo de sabedoria plena de afectos e perceptos, literatura e arte, ciência e filosofia.

 

Esse curso é um dos módulos do Aperfeiçoamento Didática e Metodologia no Ensino: Uma Perspectiva Feminista. Para saber mais e se inscrever no curso completo, acesse: Aperfeiçoamento Didática e Metodologia no Ensino: Uma Perspectiva Feminista

MINISTRANTE

Ester Maria Dreher Heuser

Professora

Professora desde os 19 anos. Trabalhou com crianças e jovens da Educação Básica, entre 1993 e 2004. Mãe de Helouise Heuser Schorn, desde 15 de fevereiro de 1999. Graduada em Filosofia pela UNIJUÍ/RS, onde fez Mestrado em Educação nas Ciências, Área Filosofia, quando pesquisou a proposta filosófica-pedagógica de Filosofia para Crianças, de Matthew Lipman. Fez doutorado em Educação, pela UFRGS, na linha de Pesquisa "Filosofias da Diferença e Educação", sob a orientação da Filósofa da Educação Sandra Mara Corazza, quem será referência no módulo do Curso intitulado "Metodosofia: dramatização e transcriação". A pesquisa de doutorado foi publicada na Coleção "Filosofia e Ensino", da Editora UNIJUÍ, sob o título Pensar em Deleuze: violência e empirismo no Ensino de Filosofia. Desde 2009 trabalha na Licenciatura em Filosofia, da UNIOESTE/PR, onde também ensina, pesquisa e orienta na Pós-graduação, na Linha de Pesquisa "Ética e Filosofia Política". É vice-coordenadora da Rede de Pesquisa Escrileituras da diferença em filosofia-educação. Até outubro de 2022 realiza estágio de pós-doutorado na Universidade de Buenos Aires, com o Projeto de Pesquisa "Deleuze y el método de dramatización: potencias para la enseñanza de la Filosofía". Realizadora de dois Projetos áudio-fônicos, com literatura e filosofia, para experimentar "O que pode a voz?".